Internacional

IKEA condenada a pagar 41 milhões de euros a pais de criança que morreu devido a queda de cómoda

Pelo menos oito crianças morreram em acidentes deste género, o que levou a empresa a reenviar alertas acerca do perigo de queda, caso os móveis não estejam devidamente fixados à parede.

A IKEA vai pagar cerca de 41 milhões de euros aos pais de uma criança que morreu sufocada, nos Estados Unidos, depois uma cómoda ter caído em cima dela.

O acidente ocorreu em maio em maio de 2017, quando a peça de mobiliário da linha MALM caiu em cima da criança de dois anos, sufocando-a.

Segundo a BBC, após o filho ter morrido, os pais da criança de dois anos colocaram a IKEA em tribunal. As duas partes acabaram por chegar a um acordo.

Recorde-se que esta não é a primeira vez que crianças morrem devido a acidentes com peças de mobiliário do IKEA. Em 2016, a empresa sueca pagou cerca de 48 milhões de euros a três famílias em que os filhos morreram devido à queda de cómodas da mesma gama. Pelo menos oito crianças morreram em acidentes deste género, o que levou a empresa a reenviar alertas acerca do perigo de queda, caso os móveis não estejam devidamente fixados à parede.