Vida

Rúben Semedo critica advogada Suzana Garcia: "Porque caracteriza os cabo verdianos de ‘gentalha’?"

Declarações da advogada geraram polémica.

A morte de Luís Giovani Rodrigues, jovem cabo-verdiano, que foi espancado depois de uma saída noturna, em Bragança , foi tema de discussão na rubrica Crónica Criminal, do programa da TVI Você na TV. Durante a conversa, a advogada Suzana Garcia fez declarações que acabaram por não agradar a todos, incluindo ao futebolista Rúben Semedo, que comentou o caso nas redes sociais.

Durante o programa, Suzana Garcia considerou que se os cidadãos vindos de outros países têm os mesmos direitos e deveres que os portugueses e que não podem depois exigir que lhes seja dado um tratamento especial.

“Se eu exijo que os cidadãos que têm origens noutros países tenham os mesmos direitos e os mesmos deveres que os portugueses têm, eu não posso depois exigir um tratamento muito especialzinho para quando um deles sofre um crime hediondo como este”, começou por dizer.

A advogada foi depois desafiada a comentar por Manuel Luís Goucha o facto de este não ter sido um caso "muito falado na comunicação social".

“Primeiro falou-se. Não se falou foi histericamente como esta gentalha queria que se falasse, segundo, as festividades estavam a acontecer quando tivemos notícia do facto”, disse. “Quando um branco foi morto pelos pretos não suscitamos aqui nenhum incidente racista não dissemos nada, da mesma forma nada tínhamos que dizer só porque a vitima foi um preto”, acrescentou, sublinhando ainda que Portugal não é um povo racista.

“Nós temos incidentes racistas em Portugal como o mundo inteiro tem mas não somos um povo racista”, rematou.

As palavras da advogada geraram vários comentários nas redes sociais e Rúben Semedo, jogador que atualmente alinha pelo Olympiacos, utilizou o Instagram para criticar as declarações.

“@suzana_garcia consegue me explicar porque caracteriza os cabo verdianos de ‘gentalha’?? Uma pessoa com as suas faculdades literárias deveria ter um pouco mais de ética e RESPEITO, mas também não a recrimino porque é do meu entendimento que a palavra RESPEITO não existe no seu dicionário!! Aguarda a sua resposta e ‘tente’ pelo menos RESPEITAR o luto de quem perdeu um ente querido”, escreveu o jogador.