Vida

‘Achei que não era por causa do pipi da namorada que ia meter em causa a família real’

Cláudio Ramos e Cristina Ferreira não pouparam críticas a Meghan Markle e a Harry, depois de estes terem abdicado dos seus títulos reais.

A apresentadora Cristina Ferreira adiantou, esta quinta-feira no seu programa, que já tinha antevisto este cenário. "Fui a primeira a não ser conquistada pela Meghan (...) Via-se que ele ia deixar tudo por ela".

Já Cláudio Ramos admite ter ficado algo surpreendido com a notícia, anunciada na quarta-feira. "Tinha a sensação que ele já tinha crescido e amadurecido e que não era por causa do pipi da namorada que ia meter em causa a situação na família real", disse.

Para Cristina Ferreira, Harry ficou traumatizado com as consequências que a vida mediática teve na sua mãe, a princesa Diana, que, sublinhe-se, morreu num acidente de carro quando estava a ser perseguida por paparazzi.

"A mãe toda a vida usou os paparazzi para seu belo prazer. A mãe não é uma vítima da imprensa", respondeu Cláudio Ramos, não parecendo muito convencido com a justificação de Cristina Ferreira.

Por outro lado, o apresentador admite que goste de Meghan Markle, mas atribui-lhe bastantes defeitos, aliás tanto à norte-americana como ao neto da Rainha Isabel II. Na opinião de Cláudio Ramos, a abdicação deve-se também ao afastamento entre os irmãos Harry e William, pelo qual culpa a ex-atriz.

"Gosto da Meghan e acho que ela representa muita coisa. Mas não faz sentido que ele, de forma prematura, tenha decidido que se exclui da família real. Acho que ele é egoísta em relação ao irmão. Vai deixar o irmão sozinho e vai fazer o que ele quer. Sempre foi o menino rebelde, não é de agora que ele faz isto", afirmou, acrescentando: "É um capricho dela. A rainha deu tudo para que a Meghan se sentisse bem, a Meghan é que é uma mulher mal resolvida com a sua história".