Vida

Homem pede autorização ao tribunal para ter julgamento por combate

Casal está envolvido em várias disputas judicias.

Um homem, do Estado norte-americano do Kansas, solicitou a um juiz que lhe conceda um julgamento por combate, para que este possa envolver-se numa luta de espadas com a sua ex-esposa e o seu advogado. 

Segundo a Fox News, que cita um documento do tribunal, datado de dia 3 de janeiro, David Ostrom, de 48 anos, alega que Bridgette Ostrom e o seu advogado, Matthew Hudson, destruíram o seu bom nome. Assim, pediu para que o Tribunal Distrital de Iowa lhe conceda 12 semanas para encontrar uma catana e uma wakizashi – as espadas que precisa para a batalha.

 "Até hoje, os julgamentos por combate nunca foram explicitamente proibidos ou restringidos como um direito nos Estados Unidos", argumentou David Ostrom no documento, frisando ainda que este tipo de aplicação de justiça foram usados "em 1818 na corte britânica".

O casal está envolvido em várias disputas judicias.

O advogado da mulher já reagiu ao pedido do homem. "Deve notar-se que não é porque as constituições dos EUA e do Iowa não proíbem especificamente combater outra pessoa com uma espada mortal, que um tribunal, um organismo público, possa ordenar" um julgamento por combate, escreveu Hudson.