Internacional

Irão volta atrás na decisão e recusa ajuda internacional

O chefe da investigação, Hassan Rezaeifar declarou, este domingo, que não há planos da parte do Governo iraniano para solicitar ajuda internacional no que toca à leitura da caixa negra do avião da Ukrainian Airlines, abatido no passado dia 8.

Depois de o Irão ter afirmado que iria enviar as gravações da caixa negra do Boeing 737 da companhia Ukrainian Airlines, que foi abatido no passado dia 8 e provocou a morte de 176 pessoas à Ucrânia ,o chefe da investigação, Hassan  Rezaeifar declarou , este domingo, que não há planos da parte do Governo iraniano para solicitar ajuda internacional, citado pela IRNA. 

Recorde-se que, inicialmente, Teerão rejeitou a tese de que o desastre tinha sido causado pelos mísseis utilizados no ataque às bases norte-americanas no Iraque, na mesma madrugada. Dias depois, o Presidente do Irão, Hassam Rohani, afirmou que o país "lamentava profundamente" ter abatido o avião civil, sublinhando tratar-se de "uma grande tragédia e de um erro imperdoável".