Internacional

Coronavírus. Primeira morte fora da China foi registada nas Filipinas

O homem tinha apresentado melhorias, porém, nas últimas 24 horas, terá sido diagnosticado com uma "grave pneumonia".


Um homem infetado com coronavírus, e que estava sob observação, morreu, este sábado, nas Filipinas. O paciente, um cidadão de Wuhan, que chegou ao país no dia 21 de janeiro, é a primeira vítima mortal registada fora da China.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) nas Filipinas explica, numa nota publicada, que o paciente, de 44 anos , terá apresentado melhorias nos últimos dias, tendo registado, a partir de sexta-feira, uma "pneumonia grave".

O homem viajava com uma mulher de 38 anos, também infetada pelo coronavírus, que é agora, segundo os dados fornecidos pela OMS, a única paciente infetada nas Filipinas.

O país fechou, horas antes da morte do paciente, as fronteiras terrestres para turistas provenientes da China, Hong Kong e Macau. Segundo o New York Times, o ministro da Saúde filipino, garantiu que são medidas para evitar a propagação do vírus. Francisco Duque III afirmou ainda que há, nas Filipinas, 23 pessoas que apresentam sintomas de coronavírus sob observação.

Segundo dados fornecidos pela OMS, o vírus já matou 305 pessoas e mais de 14 mil pessoas estão infetadas. Segundo a embaixada portuguesa em Pequim, é esperado que o avião da Hi Fly que vai repatriar 17 portugueses que vivem em Wuhan chegue a França este domingo, por volta das 14h locais , 13h em Lisboa.