Economia

DSTelecom quer criar mais 100 postos de trabalho

Empresa de Braga fechou 2019 com 480 mil quilómetros de fibra instalados.

DR  

A DSTelecom quer criar mais 100 postos de trabalho direitos e indiretos este ano, com o principal objetivo de fazer face à estratégia de expansão e consolidação da rede de fibra ótica de norte a sul do país.

A empresa, que se apresenta como líder do mercado, fechou 2019 com 480 mil quilómetros de fibra instalados numa centena de municípios localizados em zonas com menor densidade populacional e tem já posições em aberto para a contratação de técnicos instaladores de fibra ótica para a rede cliente, com funções de assistente e chefe de equipa, para os distritos de Beja, Braga, Bragança, Évora, Faro, Viana do Castelo, Portalegre e Santarém.

O recrutamento destina-se a candidatos com escolaridade mínima obrigatória, com ou sem experiência uma vez que a DSTelecom proporciona formação inicial e contínua para todos os contratados.

O pacote salarial inclui vencimento até 14.500 euros por ano, viatura de serviço e regalias sociais em vigor no DSTgroup, para além de boas perspetivas de carreira e desenvolvimento pessoal. Os candidatos escolhidos têm ainda a possibilidade de trabalhar na sua área geográfica de residência.

Os trabalhadores serão responsáveis pela execução da ligação à rede no consumidor final, um serviço que é disponibilizado pela DSTelecom aos operadores de telecomunicações em Portugal.

Paralelamente à captação direta de recursos humanos, a DSTelecom procura ainda empresas e empreiteiros especializados na instalação de fibra ótica, no sentido de estabelecer parcerias de negócio, com vista a reforçar a sua capacidade de resposta nas regiões do interior.