Economia

Portugueses já utilizam 41% de energia renovável para aquecer ou arrefecer a casa

Portugal ocupa a sétima posição entre os Estados-membros da UE, com quase o dobro da média comunitária, fixada em 21%.

Em Portugal, 41% da energia utilizada para aquecer ou arrefecer as casas e os edifícios é de origem renovável, segundo os dados referentes a 2018, divulgados esta terça-feira pelo Eurostat. O gabinete estatístico europeu acrescenta que a média registada em Portugal é praticamente o dobro da verificada na União Europeia (UE) – que atualmente se situa nos 21%.

De acordo com o Eurostat, a opção pela energia renovável para aquecer ou arrefecer casas e edifícios em Portugal tem vindo sempre a aumentar no país desde 2010, crescendo dos 32,5%, registados nesse ano, até aos 41%, em 2018.

Nesta estatística, Portugal ocupa a sétima posição entre os Estados-membros da UE, sendo apenas superado por Suécia (com 65% da energia usada a ser de origem renovável), Letónia (56%), Finlândia (55%), Estónia (54%), Dinamarca (47%) e Lituânia (45%). Do lado contrário, os Países Baixos (6%), Irlanda (6,5%) e Reino Unido (7,5%) ocupam os lugares mais baixos desta tabela.

O relatório do Eurostat indica que esta tendência também se verificou na UE, com a média a crescer entre 2010 (com 17%) e 2018 (21%). Para a evolução destes dados contribuíram todos os segmentos de consumidores (indústria, serviços e domésticos).