Vida

Família de menino que pediu para morrer rejeita dinheiro angariado para ir à Disneyland e vai doar o valor a instituições

Dinheiro será para instituições que ajudam a combater o suicídio infantil.

Quaden Bayles emocionou pessoas um pouco por todo o mundo, depois de ser filmado num momento de desespero onde dizia que queria morrer por não aguentar mais o bullying de que era alvo diariamente na escola. Agora, a família do menino, de nove anos, decidiu recusar uma viagem à Disneyland e doar os mais de 400 mil euros angariados para instituições de caridade.

O menino sofre de nanismo, que faz com que tenha um crescimento inferior em relação à maior parte das restantes crianças. A mãe, Yarraka Bayles, colocou um vídeo no Facebook onde a criança australiana aparece a chorar dentro de um carro e a dizer “quero matar-me”. Após a divulgação do vídeo, o comediante americano Brad Williams que também tem nanismo, criou um evento de angariação de fundos online para levar a criança à Disneyland, conseguido arrecadar milhares de euros. No entanto, a família decidiu rejeitar a viagem e dar um destino diferente ao dinheiro.

“Que criança não gostaria de ir à Disneyland, especialmente se essa criança viveu a vida do Quaden?”, questionou uma tia do menino. “Mas a minha irmã disse: ‘vamos voltar ao problema real’. Este menino foi intimidado. Quantos suicídios ocorreram na nossa sociedade devido ao bullying. Queremos que o dinheiro seja destinado a organizações comunitárias que realmente precisam dele”, acrescentou, explicando que o dinheiro será para instituições que ajudam a combater o suicídio infantil.

“Então, por mais que desejamos ir à Disneyland, acho que a comunidade beneficiaria muito mais disto”, rematou.

As doações de dinheiro foram apenas algumas das manifestações de carinho e apoio que Quaden recebeu de todas as partes do mundo.