Economia

Hotéis e alojamentos locais no Porto estão a disponibilizar quartos para profissionais de saúde

Vão ser disponibilizados mais de 180 quartos de forma a “encurtar as deslocações”. 

Vários hotéis e alojamentos locais do Porto vão disponibilizar mais de 180 quartos para profissionais de saúde, por forma a “encurtar as deslocações” e evitar o risco de contágio com as suas famílias. A garantia foi dada pela Câmara Municipal do Porto, que diz que esta resposta “espontânea” surgiu de um trabalho coordenado com os vários hoteleiros e proprietários de alojamento local (AL) da cidade.

 “Muitos profissionais do setor da saúde não querem arriscar o contágio de ou às suas famílias e preferem não regressar a casa após um dia de trabalho. Esta é também uma forma de encurtar as deslocações e tempos de pausa”, diz a autarquia.

De acordo com a Câmara do Porto, estão já à disposição dos profissionais de saúde “mais de 180 quartos” e “muitos mais poderão ser usados”.

A autarquia avança ainda que não têm sido apenas os empresários do setor do turismo a “mostrarem disponibilidade” e um “elevado sentido cívico”, mas também as grandes empresas da cidade que têm feito chegar ao município “disponibilidade financeira e logística para ajudar a combater a doença, numa demonstração de solidariedade sem precedentes”.

“O município do Porto faz a coordenação e articula a disponibilidade com as administrações hospitalares, com que tem estado a trabalhar de perto e permanentemente em áreas como o fornecimento de material de proteção pessoal e na importação da China de instrumentos médicos, como ventiladores”, lembra a autarquia.

Rui Moreira tem liderado várias iniciativas no Porto para combater a Covid-19. Este sábado, o autarca pediu ao primeiro-ministro, António Costa, que decretasse o “estado de emergência nacional” para dar mais poder às autoridades na adoção de medidas para travar a pandemia. Além disso, Rui Moreira tem também desenvolvido esforços para importar ventiladores da China.