Sociedade

Graça Freitas: Não são realizados mais testes diários à covid-19 "para garantir o controlo de qualidade"

Há 1020 casos confirmados de covid-19 em Portugal.

O secretário de Estado da Saúde, António Sales, e a Diretora-Geral da Saúde reuniram-se, esta sexta-feira, para fazer um ponto da situação da evolução do covid-19 em Portugal, onde há registo de 1020 casos e seis vítimas mortais.

"Esta guerra contra o novo coronavírus faz-se, cada vez mais, em dois planos: um primeiro o da prevenção da escalada do surto - com medidas apertadas de contenção - e o da resposta à doença, com a preparação do sistema de saúde às novas fases da epidemia. Continuamos, por isso, a robustecer a resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS)", declarou o secretário de Estado da Saúde. 

"O Centro de Contacto SNS 24 continua a ser a entrada dos doentes com covid-19 e por isso continua a melhorar-se a resposta do serviço", esclareceu o secretário Geral da Saúde, António Sales, que pediu novamente à população para evitar as idas às urgências. "O nosso sucesso no combate à epidemia depende da nossa capacidade de resiliência individual. Devemos continuar a respeitar as orientações da DGS", continuou o governante.

A diretora-geral da Saúde, Graças Freitas, voltou a frisar que as normas do Governo sobre o isolamento social devem ser cumpridas. E sublinhou que além dos idosos, pessoas hipertensas, com problemas oncológicos, cardiovasculares e diabéticas devem também ter mais precaução no contacto com o outro.

Graça Freitas apelou a que qualquer idoso que apresente sintomas num lar seja isolado do resto do grupo, de modo a conter a propagação da covid-19. "Os lares de idosos devem continuar a aceitar idosos, mas estes devem ficar 14 dias em isolamento, para garantir a segurança do resto do grupo, segundo indicações da Diretora-Geral da Saúde.

Questionada sobre o número de testes que está a ser feito, Graças freitas sublinha que este número varia e não é obrigatório ser crescente. "Depende da necessidade" sublinha Graças Freitas. "Os 9 mil testes é a capacidade instalada que temos neste momento. Não quer dizer que os estejamos a fazer. Mas se houvesse necessidade hoje, faríamos 9 mil testes", garante Graças Freitas.

Graça Freitas esclarece que tem de haver um "controlo de qualidade" nos testes de covid-19 e isso depende das indicações do Instituto Ricardo Jorge. Daí não ser possível realizar mais testes diários.

No que toca aos protocolos de entrada e de saída do país, "vai sair uma norma nova, a indicação genérica é que quem entre em Portugal deve ficar em isolamento profilático durante 14 dias", anuncia a Diretora-Geral da Saúde, garantido que a regra deve entrar em funcionamento na próxima semana.