Internacional

Médica que alertou para o novo coronavírus e foi silenciada está desaparecida

Hospitais estavam a alterar os diagnósticos da agora conhecida como covid-19 para “pneumonia viral” ou “infeção genérica” nos relatórios médicos.


Ai Fen, médica e diretora do Departamento de Emergência do Hospital Central de Wuhan, na China, foi uma das primeiras pessoas no país a saber que o novo coronavírus tinha tudo para se tornar numa pandemia. Depois de publicar o que sabia nas redes sociais, foi obrigada a ficar em silêncio. Agora, Ai Fen está desaparecida.

A denúncia é feita pelo programa ’60 minutes’, da CBS. Ai Fen utilizou a rede social WeChat, depois de analisar várias radiografias, para publicar a imagem de um relatório médico de um doente infetado com o novo coronavírus. A publicação foi feita em dezembro e Ai Fen alertava para o facto de os sintomas do doente serem semelhantes à conhecida gripe SARS. A médica quis também alertar os colegas e acabou por comunicar aos seus superiores que a China podia estar prestes a enfrentar uma nova pandemia. Contudo, Ai Fen foi obrigada a ficar calada.

Em dezembro, os hospitais estavam a alterar os diagnósticos da agora conhecida como covid-19 para “pneumonia viral” ou “infeção genérica”.

Inconformada, Ai Fen criticou as autoridades chinesas por suprimir alertas precoces do surto numa entrevista à revista chinesa Renwu, que foi publicada no passado dia 10 de março.

“Se eu tivesse tido a noção do que ainda aí vinha não tinha ligado nenhuma à reprimenda e tinha falado com ainda mais gente, com qualquer pessoa, em qualquer lado”, disse a responsável de saúde.

Segundo a investigação da CBS, o próprio Presidente da China, Xi Jinping, ordenou que a entrevista fosse removida da Internet, mas era tarde demais.

Recorde-se que esta não é a primeira história semelhante sobre a pandemia na China, tal como Ai Fen, também o seu colega Li Wenling alertou para a perigosidade do vírus. Além de denunciar que tinha sido silenciado, o médico acabou mesmo por morrer com a doença.

Os comentários estão desactivados.