Internacional

Médico que escreveu a Boris Johnson a alertar para falta de material de proteção morreu devido à covid-19

Médico urologista tinha alertado para a necessidade urgente de adquirir material de proteção para o sistema nacional de saúde britânico.


Abdul Mabud Chowdhury, médico britânico que no passado dia 18 de março enviou uma mensagem ao primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, alertando para a falta de material de proteção entre os profissionais de saúde, morreu esta quarta-feira à noite devido à covid-19.

Segundo a notícia avançada pela Sky News, Abdul Chowdhury, de 53 anos, estava internado há duas semanas no Queen’s Hospital, em Romford, onde acabou por morrer.

No passado dia 18 de março, o médico urologista tinha alertado para a necessidade urgente de adquirir material de proteção para o sistema nacional de saúde britânico. “Os profissionais de saúde estão em contacto direto com os doentes” e têm um “direito humano, como os outros, de viver neste mundo, livres de doenças com as famílias e filhos”, escreveu na altura.

Recorde-se que também Boris Johnson se encontra internado, depois de ser infetado com o novo coronavírus.

Este domingo, em entrevista à BBC, uma médica de uma unidade de cuidados intensivos decidiu quebrar o silêncio e revelou, sob anonimato, que têm sido utilizados sacos de plásticos para proteção e que as datas de validade das máscaras têm sido alteradas.