Sociedade

CESP apela a supermercados para encerrarem no 1.º de Maio em homenagem aos colaboradores

Através de uma carta aberta, divulgada esta quinta-feira, o sindicato sublinha o esforço dos trabalhadores e diz que estes "arregaçaram as mangas e demonstraram enorme profissionalismo”, mesmo estando numa posição de risco.

O CESP - Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal defende que os supermercados deveriam encerrar no dia 1 de maio, quando se celebra o Dia do Trabalhador, de forma a homenagear os trabalhadores que continuam na linha da frente a fornecer bens essenciais à população. 

Através de uma carta aberta, divulgada esta quinta-feira, o sindicato sublinha o esforço dos trabalhadores e diz que estes "arregaçaram as mangas e demonstraram enorme profissionalismo”, mesmo estando numa posição de risco. "Entende o CESP que é chegado o momento de toda esta dedicação dos trabalhadores ser valorizada e reconhecida por empresas e clientes, decidindo encerrar todas as superfícies comerciais no 1.º de Maio”, pode ler-se na carta enviada às empresas de distribuição, supermercados, hipermercados e cadeias especializadas.

A decisão de fechar estes estabelecimentos seria um “sinal de reconhecimento” aos trabalhadores.