Sociedade

DGS anuncia novas regras na reabertura das creches: distanciamento social e proibição de partilhar brinquedos

Instituições consideram que algumas medidas anunciadas são muito difíceis de cumprir


Os pais e educadores estão em contagem decrescente para a reabertura das creches em Portugal, algo que irá acontecer no próximo dia 18 de maio.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) já fez saber qual é o plano a seguir a partir daqui, com algumas das novas regras a serem consideradas "praticamente impossíveis de cumprir" por parte das instituições.

Entre as várias medidas de segurança, as creches lembram que não será fácil obrigar crianças de 1 e 2 anos a cumprir o distanciamento social ou a não partilharem os brinquedos.

A temperatura corporal passa também a ser medida diariamente.

Entre as várias medidas anunciadas, destaque para a existência de um dispensador de gel desinfetante por sala; o encerramento de espaços não utilizados; arejamento dos espaços com abertura de portas e janelas; rigor na higiene de todos os espaços, com reforço de ações de limpeza e descontaminação; distanciamento entre crianças nas pausas e espaços de refeição; berços, camas ou catres sempre utilizados pela mesma criança e com espaçamento mínimo de 2 metros entre si; divisão de turmas; uso de “máscara cirúrgica” pelos profissionais e pelas crianças com idade superior a 6 anos; espaçamento de 2 metros entre crianças; material didático não deve ser partilhado entre as crianças; bem como os brinquedos.

Os pais devem ainda disponibilizar calçado para uso exclusivo no interior das creches. Os pais não podem entrar nas creches, devendo a entrega e receção das crianças ser feita de forma individual. 

Já no caso do transporte das crianças em viaturas disponibilizadas pelas creches, ou empresas prestadoras desse tipo de serviço, serão aplicadas as mesmas regras em vigor para os transportes públicos.