Internacional

Menina de nove anos troca "máscara por alimentos" no Rio de Janeiro

A mãe de Ana Júlia, Silvana Costa, perdeu os dois empregos - empregada doméstica e vendedora de gelados na praia - devido à crise provocada pelo novo coronavírus."Recebi os 600 reais (94 euros) de ajuda do governo, mas não foi suficiente", conta.

Ana Júlia, uma menina de nove anos, está a tornar-se uma das imagens mais representativas dos efeitos mais negativos do aparecimento da covid-19 no Brasil e já obteve milhares de partilhas nas redes sociais. A criança foi fotografada perto de um semáforo, no Rio de Janeiro, onde tinha um cartaz que dizia "troco uma máscara por um alimento".

A mãe de Ana Júlia, Silvana Costa, perdeu os dois empregos - empregada doméstica e vendedora de gelados na praia - devido à crise provocada pelo novo coronavírus. Assim, acabou por ficar sem dinheiro para alimentar a sua família e teve de levar os filhos consigo para vender alguns doces e máscaras, perto do semáforo onde Ana Júlia foi fotografada. 

"Como tinha alguns doces que vendia na praia, decidi tentar vendê-los aqui. Também pedi a uma vizinha que fizesse umas máscaras para vender. Era o que me restava. Recebi os 600 reais (94 euros) de ajuda do governo, mas não foi suficiente", conta Silvana, ao jornal Globo. 

Durante 3 dias, Silvana e os seus filhos percorreram mais de 30 quilómetros por dia para venderem os doces e as máscaras. Depois da imagem ser partilhada por Rúbio Santana, o autor da fotografia, várias pessoas reuniram-se para levar alimentos, água e produtos de higiene à família de Ana Júlia. Centenas de pessoas, como o apresentador Luciano Huck, decidiram também apoiar a família. Huck apelou a Silvana para não voltar a vender na rua e garantiu que a vai apoiar financeiriamente e aos seus filhos, através de um vídeo partilhado nas redes sociais. 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Ana Julia, que bom que nos encontramos pelo caminho. 🙏🏻

A post shared by Luciano Huck (@lucianohuck) on