Economia

Rolls-Royce vai despedir nove mil trabalhadores

Num comunicado, o grupo justifica a decisão declarando que é "cada vez mais evidente que vão ser precisos muitos anos para que a o mercado da aeronáutica comercial encontre os mesmos níveis que tinha há poucos meses".

O fabricante de motores de avião Rolls-Royce vai suprimir "pelo menos" nove mil postos de trabalho por causa do decréscimo das ligações aéreas provocado pela pandemia de covid-19, disse à AFP fonte da empresa.

Num comunicado, o grupo justifica a decisão declarando que é "cada vez mais evidente que vão ser precisos muitos anos para que a o mercado da aeronáutica comercial encontre os mesmos níveis que tinha há poucos meses".

Uma fonte próxima do processo de reconversão da empresa disse à France Presse que, a partir do fim do mês, o grupo industrial britânico inicia a supressão de "pelo menos" nove mil postos de trabalho.

Na sequência da pandemia e para a combater, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, nomeadamente o da aviação, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.