Sociedade

Mãe de Beatriz Lebre faz apelo: "Nunca digam que ele era namorado da minha filha. Isso era o que ele queria"

"Isso era o que ele queria e foi essa negação que o fez matar".

A mãe de Beatriz Lebre, a jovem, de 23 anos, assassinada por um colega de faculdade, confirmou que o suspeito, Rúben Couto, não era namorado da sua filha e fez um apelo.

Em declarações ao programa ‘A Tarde é Sua’, da TVI, a mãe de Beatriz, Paula Lebre, que decidiu não dar a cara, confirmou que a jovem não era namorada de Rúben Couto e que este era apenas "um colega de faculdade". 

"As notícias sobre a morte da minha filha indicam o assassino como namorado são falsas. O Rúben era colega de faculdade que, tal como os outros colegas, formavam grupos de trabalho em algumas cadeiras", explicou.

"Por favor, nunca digam que era namorado da minha filha. Isso era o que ele queria e foi essa negação que o fez matar. Referi-lo como namorado é dar-lhe uma vitória que ele não merece", acrescentou.

A mulher realçou ainda que "o mundo não se resume a Rúbens, há muitas Beatrizes, há maldade”, mas que “também há muita beleza” e, agora, “todos ficaram a saber que perderam um pedaço do que existe de belo no mundo".

Recorde-se que Beatriz Lebre, de 23 anos, era natural de Elvas e estudava Psicologia, em Lisboa. A jovem, que sonhava ser pianista, foi assassinada, no passado dia 22 de maio, por um colega de curso. O suspeito, Rúben Couto, que confessou o homicídio, encontra-se em prisão preventiva.