Sociedade

Morreu o almirante Vieira Matias, antigo chefe do Estado-Maior da Armada

É recordado como "um dos mais notáveis líderes e militares contemporâneos, com uma carreira brilhante ao serviço da Marinha""

O almirante Nuno Gonçalo Vieira Matias, que foi chefe do Estado-Maior da Armada entre 1997 e 2002, morreu , este sábado, vítima de doença prolongada, anunciou a Marinha. "Este é um dos mais notáveis líderes e militares contemporâneos, com uma carreira brilhante ao serviço da Marinha", pode ler-se numa nota no site oficial da Marinha.

O velório realiza-se no domingo e será apenas limitado à família. Depois haverá uma missa de corpo presente, na segunda-feira, na Igreja do Santo Condestável, em Lisboa, presidida pelo bispo das Forças Armadas, Rui Valério. Após a missa, o funeral terá lugar no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa.

Vieira Matias exerceu funções como Chefe de Divisão do Estado-Maior da Armada e professor do Instituto Superior Naval de Guerra. Ao longo da sua vida, foi agraciado com 16 condecorações nacionais, incluindo a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, e 10 estrangeiras, do Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, França e Itália.

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, também lamentou a morte do almirante e enviou uma nota de pesar onde dá "as mais sentidas condolências à família enlutada, à Marinha, e a toda a Família Militar".