Economia

Algarve vai intensificar ligações aéreas

Presidente do Turismo do Algarve defende que retoma dos voos é positiva para o turismo.

O Algarve vai continuar a retomar o fluxo de voos comerciais de passageiros e por isso vai intensificar, nos próximos dias, o calendário de viagens de diversas companhias estrangeiras com o Aeroporto Internacional de Faro como destino.

Esta semana a Ryanair retoma os voos de Dublin, Stansted, Manchester, Porto e Bruxelas. Mas não só. Também a Transavia reforça as suas ligações com voos de Roterdão, Eindhoven, Paris, Montpellier, Lyon e Nantes.

Já a Eurowings terá voos de Dusseldorf e Estugarda, Colónia e Hamburgo. A partir de julho retomam ainda os voos a Air France, que voará a partir de Paris, a British Airways e a Jet.2com, de todas as suas bases do Reino Unido.

Estas juntam-se às primeiras ligações realizadas em maio, com os voos da Edelweiss e da Luxair, e na primeira quinzena de junho com a Transavia, Brussels Airlines, TUI Belgium, Volotea (a partir de Lyon), Wizzair (desde Luton-Londres), da EasyJet (de Belfast - Irlanda do Norte), TUI Germany (de Dusseldorf e Frankfurt), Lufthansa (de Frankfurt), SWISS (de Genebra) e Luxair (de Luxemburgo).

"A retoma gradual das ligações aéreas para o Algarve é um sinal positivo para o turismo da região, para o tecido económico e social e, acima de tudo, é prova de que existe a importante perceção de que somos aos olhos dos restantes países um destino seguro", diz João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve.

"É de realçar que continuam a ser tomadas todas as medidas de segurança para receber turistas nacionais e internacionais. Estão a ser aplicadas recomendações que fazem parte do Manual de Boas Práticas ‘Algarve Clean&Safe’, em linha com o estipulado pelas autoridades de saúde, e além disso o Aeroporto Internacional de Faro está a implementar medidas-base para receber passageiros, como a medição de temperatura, o reforço da sinalética a indicar o distanciamento físico e informação sobre o uso de máscara e das proteções nos balcões de atendimento", acrescenta o responsável do turismo algarvio.