Economia

Mário Centeno defende fundo de recuperação

Portugal poderá vir a arrecadar um total de 26,3 mil milhões de euros, 15,5 mil milhões dos quais em subvenções e os restantes 10,8 milhões sob a forma de empréstimos (voluntários) em condições muito favoráveis.

 

O ex-presidente do Eurogrupo defende que o fundo de recuperação é um acordo “muito necessário” para que a economia europeia recupere da crise gerada pela pandemia da covid-19. 

Em entrevista à Bloomberg, Centeno disse esperar que os líderes da União Europeia possam chegar a um acordo ainda esta semana. O encontro está marcado para sexta-feira e sábado.

Sobre a mesa estão as propostas de um Fundo de Recuperação da economia europeia no pós-pandemia, no montante global de 750 mil milhões de euros -- 500 mil milhões em subvenções e 250 mil milhões em empréstimos -, e de um Quadro Financeiro Plurianual revisto para 2021-2027, no valor de 1,1 biliões de euros.

Portugal poderá vir a arrecadar um total de 26,3 mil milhões de euros, 15,5 mil milhões dos quais em subvenções e os restantes 10,8 milhões sob a forma de empréstimos (voluntários) em condições muito favoráveis.