Sociedade

Homem que esfaqueou, atropelou e imolou jovem de 21 anos é condenado a pena máxima

O homem de 31 anos matou o namorado do ex-companheiro.

O Tribunal de Leiria condenou um homem que assassinou o namorado do seu ex-companheiro em abril do ano passado, nos arredores das Caldas da Rainha. O homem de 31 anos foi condenado a 25 anos de prisão, pena máxima.

A vítima pensava que se ia encontrar com o seu namorado, porém, quando chegou ao local deparou-se com o homem de 31 anos, que lhe armou uma cilada, segundo o tribunal deu como provado. O jovem de 21 anos foi esfaqueado no peito, atropelado várias vezes, e, horas depois, ainda vivo, foi imolado debaixo da viatura.

O homem de 31 anos ter-se-á apercebido de que o casal se ia encontrar para celebrar o aniversário da vítima e, fazendo-se passar pelo namorado, combinou encontrar-se com o jovem. Quando se encontraram, a vítima foi, de imediato esfaqueada.

"Não satisfeito, apesar de o malogrado Ricardo Porfírio estar a sofrer com a facada que levou, o arguido Vitor Santos, conduzindo o veículo do ofendido - enquanto Ricardo estava estendido no chão - passou várias vezes com o veículo por cima do corpo deste", lê-se na acusação.

O arguido abandonou o local com os pertences da vítima - a chave do carro, que deitou num riacho, o telemóvel, que deitou numa sarjeta e a carteira com os documentos, que deixou no mato. Depois, foi para casa, tomou banho e voltou ao local, regando a vítima e o carro, que estava por cima, com gasolina. Segundo a autópsia, a traqueia da vítima tinha sinais de felugem o que indica que a vítima foi imolada com vida. Mais tarde neste dia, a 15 de abril de 2018, o assassino fez-se passar pela vítima e terminou, a partir do telemóvel, a relação com namorado da vítima, seu ex-namorado.

O corpo foi encontrado no dia 23 do mesmo mês, e o homem de 31 anos foi detido no dia seguinte. Em tribunal, acusou o ex-namorado de ter matado o jovem de 21 anos e criticou a Polícia Judiciária por não investigar.