Sociedade

"Portugal já sinalizou o interesse em adquirir quantidades adequadas" de uma nova vacina

Subdiretor-geral da saúde comentou caso de transmissão de covid-19 de grávida para bebé registada em Portugal recentemente.


A ministra da Saúde, Marta Temido, revelou, esta segunda-feira na conferência de imprensa das autoridades de saúde, que o Governo já manifestou interesse em adquirir doses de uma eventual vacina contra a covid-19, mas sublinhou que é prematuro ter mais do que expectativas.

“Portugal já sinalizou o interesse em adquirir para o nosso país quantidades adequadas a uma eventual vacinação nos critérios que venham a ser definidos quando uma nova vacina vier a aparecer", afirmou a governante.

Marta Temido deixou mesmo a garantia de que o Executivo está a acompanhar  grupos de trabalho relacionados com desenvolvimento da vacina, e que há uma das investigações que parece seguir uma caminho mais promissor que as outras. No entanto, acrescentou: “é prematuro ter mais que expectativas sobre o seu sucesso”.

Questionado sobre o caso do primeiro bebé nascido em Portugal infetado com o novo coronavírus, o subdiretor-geral da saúde, também presente no briefing, recusou dar detalhes sobre o caso em particular “por uma questão de respeito pela privacidade da família”.

Por outro lado, Diogo Cruz aproveitou o momento para deixar uma mensagem tranquilizadora para “as grávidas que vão ter bebé brevemente”. “O que está descrito na literatura sobre a transmissão vertical são casos ínfimos”, sublinhou.