Sociedade

Igreja passa a ter de investigar queixas anónimas de abusos

.“As queixas anónimas deixam de ser descartadas automaticamente”, indica a nova norma. 

O novo manual de ajuda aos bispos divulgado pelo Vaticano prevê, nas suas mais de 160 regras, que as dioceses investiguem todos os casos de queixas de violações ou outros abusos sexuais cometidos por padres ou outros membros, mesmo que o denunciante não se identifique.“As queixas anónimas deixam de ser descartadas automaticamente”, lê-se.