Sociedade

Presidente da Câmara de Vieira do Minho constituído arguido

 Fiscais da autarquia e dois arquitetos também foram constituídos arguidos pelas autoridades.

A Polícia Judiciária de Braga está, esta terça-feira, a realizar buscas à Câmara Municipal de Vieira do Minho e o presidente da câmara, António Cardoso, foi constituído arguido pelas autoridades pela prática de crimes de corrupção para o setor privado, falsificação de documentos e prevaricação, juntamente com fiscais da autarquia e dois arquitetos, avançou o Correio da Manhã. 

Segundo a mesma fonte, está em causa o licenciamento de habitações particulares construídas em áreas protegidas.