Vida

Young processa Trump por uso indevido das suas músicas

O Presidente dos Estados Unidos continuou a utilizar as músicas do artista mesmo depois de este ter demonstrado o seu desagrado com a situação.

Neil Young vai processar Donald Trump pelo uso indevido da sua música durante comícios organizados por este. O músico partilhou, esta terça-feira, uma cópia do processo, no qual alega que não deu qualquer autorização para que o Presidente dos Estados Unidos utilizasse a sua música “em quaisquer eventos públicos”.

Young relembra ainda que o Presidente dos Estados Unidos continuou a utilizar a sua música durante os comícios mesmo depois de o músico ter mostrado o seu desagrado com a situação. O músico pede então uma indemnização "no valor máximo permitido" por "infração dos direitos de autor".

Neil Young evitou sempre o recurso à Justiça, utilizando mesmo a ironia, quando, no mês passado, emitiu um comunicado no qual denunciava mais uma situação de uso indevido. O artista escreveu, ironizando, que não o ia processar porque não o queria "distrair do seu trabalho importante, o de proteger e salvar vidas americanas" a meio de uma pandemia.

"Imaginem como é ouvir 'Rockin' in the Free World' depois de o Presidente falar, como se fosse o seu hino. Não a escrevi para isso", escreveu, na altura.