Sociedade

Avião de combate a incêndios português despenha-se no Gerês

Canadair caiu numa zona montanhosa.

DR  

Um avião, que se encontrava no combate às chamas no Parque Nacional da Peneda-Gerês, despenhou-se, este sábado. A informação inicial dava conta que duas pessoas tinham ficado gravemente feridos, no entanto, o piloto, um português, de 65 anos, acabou por morrer.

O co-piloto, um espanhol de 39 anos, está em estado grave.

"Um avião anfíbio pesado (Canadair CL215), do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais, sofreu um acidente esta manhã na Barragem do Alto do Lindoso, na sequência de uma operação de scooping. O alerta para o acidente foi dado pelas 11h16", lê-se num comunicado da Proteção Civil.

"A aeronave, do Centro de Meios Aéreos de Castelo Branco, participava nas operações de combate a um incêndio que lavra no Parque Nacional da Peneda Gerês, freguesia e concelho do Lindoso, distrito de Viana do Castelo", acrescenta.

O GPIAAF - Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários indicou que já foi notificado do acidente e que está a enviar para o local uma equipa para dar início às diligências.

De realçar que mais de 100 operacionais, apoiados por 28 viaturas terrestres e dez meios aéreos estão a combater o fogo, que deflagrou pelas 05h19 em Lindoso, Ponte da Barca.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, citada pela agência Lusa, alguns dos meios aéreos no terreno"são de coordenação e não de combate" e o total de meios e operacionais inclui portugueses e espanhóis, pois o incêndio afeta a freguesia de Lindoso, concelho de Ponte da Barca, em Portugal, e "a zona de Lindos", em Espanha.

Notícia atualizada pelas 14h10