Internacional

Banksy financia resgate de migrantes no Mediterrâneo

Mais de 80 pessoas foram resgatadas. 

O artista de rua Banksy, conhecido pelas suas obras de arta que enviam mensagens à sociedade, financiou uma viagem de resgate de migrantes no Mediterrâneo. De acordo com o jornal The Guardian o navio financiado pelo artista já resgatou 89 pessoas, até esta quinta-feira, das quais 14 são mulheres e duas são crianças. 

O navio apelidado de Louse Michel, em homenagem à anarquista francesa do século XIX, partiu no dia 18 de agosto do porto espanhol de Borriana, perto de Valência. Além de ter financiado a viagem, Banksy pintou o navio com um graffiti de uma jovem com um colete salva-vidas segurando uma boia em forma de coração.

Apesar de ter organizado toda a operação, o artista não está a borda do barco. A capitã do navio, Pia Klemp, uma ativista de direitos humanos alemã, disse ao jornal que Banksy entrou em contacto consigo, em setembro de 2019, e ao início esta pensava que estava a ser enganada mas depois acabou por se aperceber que era mesmo o artista que queria participar no resgate. 

Depois de ter efetuado o resgate, o navio procura apoio por parte da União Europeia para poder transferir os migrantes para as guardas costeiras europeias.