Economia

Bruxelas aprova crédito de 5 milhões para apoiar agricultura

O montante total do empréstimo concedido por empresa não deve ultrapassar 25% do seu volume de negócios total em 2019 ou o dobro da massa salarial anual do ano passado.

A Comissão Europeia aprovou uma ajuda estatal de Portugal, uma linha de crédito no valor de cinco milhões de euros, para apoiar os setores agrícola e agroalimentar na Madeira afetados pela pandemia de covid-19.

O objetivo é, através deste auxílio estatal, "ajudar os beneficiários a fazer face à escassez de liquidez", acrescenta a Comissão Europeia.

E, para isso, Portugal vai antecipar, ao abrigo desta linha de crédito, o apoio aos produtos e empresas destes setores previsto no programa de apoio comunitário às regiões ultraperiféricas, o POSEI.

"A Comissão verificou que o regime português está em conformidade com as condições do Quadro Temporário", justifica a instituição, numa alusão à legislação temporária adotada por Bruxelas em altura de severa crise gerada pela pandemia de covid-19.

Em concreto, está previsto nesta ajuda estatal que o montante total do empréstimo concedido por empresa não ultrapasse 25% do seu volume de negócios total em 2019 ou o dobro da massa salarial anual do ano passado e ainda que os contratos de empréstimo sejam assinados até final deste ano.

"A Comissão concluiu que a medida é necessária, adequada e proporcional para sanar uma perturbação grave da economia de um Estado-membro", conclui Bruxelas.

Em causa estão regras mais 'flexíveis' de Bruxelas para as ajudas estatais, implementadas devido ao surto de covid-19.