Desporto

Darwin: a teoria do jogador mais caro de sempre

Darwin Núñez é reforço do Benfica. O avançado custou 24 milhões de euros, tornando-se o jogador mais caro do campeonato português.

Depois de algumas hesitações de última hora, a apresentação de Darwin Núñez como novo reforço do Benfica acabou por acontecer ao final da tarde desta sexta-feira, um dia depois do que foi inicialmente anunciado pelo clube da Luz. O avançado uruguaio deixa os espanhóis do Almería, onde apontou 16 golos em 32 jogos na última época, e assinou um contrato válido para as próximas cinco temporadas. O jogador de 21 anos custará 24 milhões de euros e 20 por cento de mais-valias em futura transferência, tornando-se a contratação mais cara de sempre das águias e do campeonato português - superando o mexicano Raúl Jiménez, que em 2015 trocou o At. Madrid pelos encarnados por 21,8 milhões. No ranking dos jogadores mais caros de sempre das águias seguem-se Éverton Cebolinha (contratado ao Grèmio) Julian Weigl (Borussia Dortmund) e Raúl de Tomás (Real Madrid), por 20 milhões.

Darwin é o sétimo reforço para Jorge Jesus, depois das contratações de Cebolinha, Jan Vertonghen, Luca Waldschmidt, Gilberto, Pedrinho e Helton Leite.

O Benfica pretende trazer mais novas caras ao plantel, com Bruno Henrique e Gerson a posicionarem-se como os próximos alvos. O clube da Luz quer adquirir os passes dos dois jogadores do Flamengo, num negócio na ordem dos 30 milhões de euros; porém, a SAD encarnada espera realizar um encaixe significativo antes de voltar ao mercado.

No FC Porto, destaque para a contratação de Medhi Taremi, proveniente do Rio Ave. O avançado assinou um contrato válido por quatro anos, até 2024. Com 21 golos apontados em 37 jogos disputados na última época, Taremi foi um dos protagonistas da equipa de Vila do Conde, que alcançou a pré-eliminatória da Liga Europa após ter terminado em quinto lugar no campeonato. O internacional iraniano é o quarto reforço confirmado para Conceição, depois de Carraça, Cláudio Ramos e Zaidu Sanusi. "Taremi é um jogador interessante, consegue ser uma referência na frente, consegue sair daquele espaço que é normalmente dos atacantes, joga de costas para a baliza, joga em apoio e também nos movimentos curtos à profundidade", disse o técnico portista em entrevista ao jornal O Jogo. "Existe potencial no Zaidu, há margem para ele crescer e evoluir. (...) Não podemos esquecer que jogava no Mirandela e passou pelo Santa Clara. É sempre um desafio para estes jovens", acrescentou.