Sociedade

Homem e mulher detidos após violarem confinamento obrigatório em Vale de Cambra

A violação do confinamento obrigatório constitui crime de desobediência, sendo punível com pena de prisão até um ano e quatro meses ou pena de multa até 160 dias.

Um homem e uma mulher foram detidos por terem violado o confinamento obrigatório, imposto pelas autoridades de saúde no âmbito da pandemia de covid-19, em Vale de Cambra, no distrito de Aveiro, informou esta terça-feira a GNR. De acordo com uma nota da força de segurança, a detenção ocorreu na sequência de ações de policiamento destinadas a verificar o cumprimento do confinamento obrigatório. 

O homem foi detido no passado dia 26 de setembro. Quando a GNR se dirigiu à residência do indivíduo verificou que este se tinha "ausentado do domicílio" e entrou em contacto com o mesmo. O homem encontrava-se no interior de um estabelecimento de restauração e bebidas, na localidade de São Pedro de Castelões, no mesmo concelho, violando assim o confinamento. A mulher foi detida no mesmo dia pela mesma situação: Não se encontrava em casa durante as ações de policiamento e estava na localidade de Ossela, no concelho de Oliveira de Azeméis.

"Em ambas as ocorrências, após garantido o regresso às respetivas residências, os suspeitos foram detidos e constituídos arguidos, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Vale de Cambra", pode ainda ler-se na nota da GNR. 

Recorde-se que a violação do confinamento obrigatório constitui crime de desobediência, sendo punível com pena de prisão até um ano e quatro meses ou pena de multa até 160 dias.