Sociedade

"Desconfiar da classe política é destruir a liberdade", diz Rui Moreira

Declarações surgiram face à demora do Tribunal de Contas em dar luz verde ao projeto de reconversão do antigo Matadouro do Porto.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, disse, esta quarta-feira, que "desconfiar da classe política é destruir a democracia e a liberdade". As declarações do autarca surgiram face à demora do Tribunal de Contas em dar luz verde ao projeto de reconversão do antigo Matadouro do Porto.

Esta terça-feira, ao início da tarde, o autarca e o primeiro-ministro, António Costa, assinaram o auto de consignação da obra, que deverá arrancar em setembro do próximo ano. Um projeto "fortemente reformador da cidade", segundo o chefe do Governo.

"Sei bem que a luta foi difícil, tivemos de puxar pela imaginação legal para ultrapassar as barreiras que iam surgindo. Levamos quatro anos, mas demoraremos menos até inaugurarmos a obra", disse Costa, citado pelo Correio da Manhã.

A execução da obra terá um prazo de dois anos e o projeto irá acolher empresas, ateliês e galerias de arte, além de uma extensão do museu da cidade.

O investimento é privado e ronda os 40 milhões de euros.