Internacional

Morreu um dos voluntários da vacina AstraZaneca que participava em testes no Brasil

Homem de 28 anos morreu por complicações relacionadas com a covid-19.

Um médico brasileiro de 28 anos e voluntário nos testes da vacina de Oxford morreu esta quarta-feira por causa de complicações relacionadas com a covid-19, no entanto não se sabe ainda se já tinha tomado a vacina.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) confirmou o caso em comunicado, explicando que o óbito foi notificado no dia 19 de outubro.

"Foram partilhadas com a Agência os dados referentes à investigação realizada pelo Comité Internacional de Avaliação de Segurança. É importante ressalvar que, com base nos compromissos de confidencialidade ética previstos no protocolo, as agências reguladoras envolvidas recebem dados parciais referentes à investigação realizada por esse comité, que sugeriu pelo prosseguimento do estudo", diz o comunicado.

A Anvisa esclareceu ainda que o “processo permanece em avaliação”. Para já, o laboratório responsável pelo desenvolvimento da vacina contra o novo coronavírus, a AstraZaneca, não se pronunciou sobre o caso e os testes devem continuar.