Sociedade

Farda da Força Aérea passa a ter chapéu de chuva

Chapéu de chuva passa a fazer parte da farda dos militares deste ramo das Forças Armadas Portuguesas.

Por despacho do chefe de Estado Maior da Força Aérea (CEMFA), general Joaquim Nunes Borrego, o chapéu de chuva passa a fazer parte da farda dos militares deste ramo das Forças Armadas portuguesas. O despacho, do general Joaquim Nunes Borrego, autoriza a utilização de chapéu de chuva com os «uniformes n.º 1 e n.º 2, e desde que o militar não esteja enquadrado em cerimónias ou formaturas», como pode ler-se na circular da Direção de Abastecimento e Transportes do Comando de Logística da Força Aérea.

A circular mostra em anexo o modelo de chapéu de chuva que os militares podem adquirir pelo preço unitário de 12 euros, «sem comparticipação». A circular descreve ao pormenor os modelos e as características dos chapéus de chuva que os militares da FAP podem usar – com oito varetas e oito gomos – e reproduz as respectivas imagens. O SOL contactou o gabinete do CEMFA, que confirmou a existência deste despacho.