Vida

Goucha arrasa pessoas que não cumpriram normas de segurança na Nazaré: "Imbecis e criminosos"

Apresentador mostrou-se indignado e comentou polémica.

Manuel Luís Goucha criticou, esta sexta-feira, o facto de centenas de pessoas se terem juntado ontem na Nazaré para ver as ondas gigantes, com muitas pessoas a não cumprir as normas de segurança para evitar a propagação da covid-19.

"Cenas deploráveis que ontem foram vistas na Nazaré", começou por dizer o apresentador, durante a rubrica Crónica Criminal, do Você na TV. "Acho isto inadmissível, criminoso. As pessoas se se quiserem infetar, que se infetem, mas não infetem os outros. Isto é inadmissível", criticou.

"Negacionistas que eu só tenho como imbecis", disse ainda.

Depois de a psicóloga Vera Melo referir que a situação iria ter efeitos daqui a uns dias “na economia e na saúde”, Goucha reforçou o impacto da situação também “na vida de outras pessoas que não estavam ali”.

“Atenção que não estou a comentar as pessoas que estiveram dispersas, estou a falar concretamente do lote de centenas de pessoas com metade delas sem máscara”, ressalvou. “Eu tenho vergonha disto”, confessou.

Mas o apresentador voltou a mostrar a sua indignação face à situação mais tarde. Antes de terminar o programa, Joana Araújo, assistente do programa, pediu a Goucha que lhe desinfetasse as mãos."Vamos dar o exemplo que aqueles parvalhões não dão", disse a assistente.

 "São mais do que parvalhões, são imbecis e criminosos. Ainda por cima eu, que desde março uso máscara em todo lado", reiterou.

"Cada um de nós tem de assumir a sua responsabilidade, são tempos muito complicados. As coisas não vão melhorar nos próximos meses, antes pelo contrário, portanto, cabe a si assumir a sua responsabilidade face a si, mas, acima de tudo, face ao outro", concluiu.