Cultura

Taguspark. Arte por toda a parte

Veja a fotogaleria. 

Mafalda Gomes
Em dias, as garagens do núcleo central do Taguspark deixaram de ser um lugar cinzento. No regresso ao trabalho depois do primeiro confinamento, os trabalhadores encontraram as paredes animadas pela criatividade Mafalda Gomes
‘Por mares nunca dantes navegados’: uma celebração de Fernão de Magalhães e da sua viagem de circum-navegação por Stylerone, com curadoria de Tapumarte Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
As formas orgânicas entrelaçadas de The Caver – um nome apropriado para esta manifestação de arte subterrânea Mafalda Gomes
Styler foi buscar inspiração à natureza e aos seus ambientes para transformar um espaço dominado pelo betão Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
As cores vivas de Youthone, em pinturas que misturam representação e motivos abstratos Mafalda Gomes
Os animais feitos a partir de materiais desperdiçados de Bordalo II tornaram-se verdadeiros ícones da arte urbana Mafalda Gomes

Nos edifícios do Taguspark não há tags, rabiscos ou vestígios de vandalismo: todos os graffiti que vemos nas suas paredes foram comissariados especialmente para o local. Em tempos de pandemia, cinco criadores de arte urbana – Clo Bougard, Youthoner, Gonçalo Mar, The Caver, Stylerone – foram convidados a encher de cor e de ideias as garagens do cluster empresarial oeirense.

Veja a fotogaleria.