Sociedade

Estado vai pagar 410 mil euros às famílias dos instruendos que morreram durante curso dos Comandos

Estado tem prazo de 60 dias para pagar indemnizações às famílias de Hugo Abreu e Dylan da Silva


O Estado vai pagar 410 mil euros aos pais de Hugo Abreu e Dylan da Silva, instruendos que morreram no 127º curso de Comandos, como ficou estabelecido num acordo extrajudicial já homologado pelo tribunal.

E como vai ser distribuído o dinheiro? Segundo o acordo, a que a agência Lusa teve acesso esta sexta-feira, os pais de Dylan da Silva vão receber uma indemnização de 210 mil euros e os pais de Hugo Abreu 200 mil euros. O Estado tem um prazo de 60 dias para pagar os valores referidos.

O despacho do tribunal, a homologar o acordo, é datado de quinta-feira, dia 26 de novembro.

Recorde-se que os dois instruendos, de 20 anos, morreram durante a Prova Zero, a primeira prova do curso de Comandos, do 127º curso, que aconteceu em Alcochete, no distrito de Setúbal a 4 de setembro de 2016. Outros nove instruendos sofreram lesões graves e foram internados, na altura.