Sociedade

Vila Franca de Xira vai distribuir 300 máscaras transparentes para facilitar comunicação com pessoas surdas

Iniciativa surge no âmbito do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa, vai distribuir máscaras transparentes à população do município no âmbito do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que é esta quinta-feira, dia 3 de dezembro, de forma a facilitar que as pessoas surdas consigam ler lábios com mais facilidade.

Num investimento de três mil euros, a autarquia vai comprar 300 máscaras deste tipo – cada uma custa 10 euros.

“A pandemia veio trazer problemas acrescidos à população com deficiência, desde logo o problema da comunicação. Muitas das pessoas que usam a língua gestual ou são surdas usam a leitura labial para se compreenderem. Obviamente que as máscaras são uma enorme barreira e um imenso constrangimento a essas pessoas”, disse a vereadora da Câmara de Vila Franca de Xira, Manuela Ralha, à agência Lusa.

Segundo a responsável, vão ser entregues duas máscaras sociais transparentes por pessoa a 27 alunos, 72 professores e 41 trabalhadores municipais, quer sejam surdos ou não, já esta sexta-feira, no âmbito do encerramento da III Semana da Inclusão do município.

“O ideal seria a população de todo o país utilizar máscaras deste tipo e permitir que todos possam comunicar uns com os outros. Não acontecendo isso, nós tentamos minimizar o peso da dificuldade”, explicou. “Estamos a falar da comunidade surda, que deixou de ter acesso à comunicação e de comunicar com os outros”, disse ainda.