Cultura

Carolina Deslandes, Hélder Moutinho e Filipe Melo entre os compositores do Festival da Canção 2021

A lista de compositores que vão a concurso entre fevereiro e março de 2021 inclui ainda nomes como Stereossauro, Virgul, Da Chick e Viviane.


Foi publicada nesta sexta-feira a lista de compositores que irão compor os diferentes temas para o Festival da Canção de 2021, cujo vencedor representará Portugal no Festival Eurovisão da Canção.

“O Festival da Canção de 2021 contará com 20 canções a concurso. Dessas, 18 resultam de convites directos da RTP, uma vez mais tendo em conta a representação da diversidade de géneros musicais e artistas com obra pública. A novidade está nas restantes entradas, com a selecção de dois autores através da livre submissão de canções. A RTP registou, este ano, a maior participação de sempre neste formato de submissão, com 693 contribuições de maquetes via email”, referiu a RTP, organizadora do festival, num comunicado divulgado na sexta-feira.

Os artistas convidados pela RTP foram Anne Victorino D'Almeida, Carolina Deslandes, Da Chick, Fábia Maia, Filipe Melo, Hélder Moutinho, Ian, Irma, Joana Alegre, João Vieira (X-Wife, White Haus), Karetus, Neev, Pedro Da Linha, Stereossauro, Tainá, Tatanka, Virgul e Viviane. Já os dois compositores escolhidos através do concurso são Miguel Marôco e Pedro Gonçalves.

A edição de 2020 do Festival da Canção deu-se nos dias antes da declaração do primeiro Estado de Emergência em Portugal. A canção vencedora, “Medo de Sentir”, interpretada por Elisa e composta por Marta Carvalho, devia ter sido a representante de Portugal no festival Eurovisão da Canção, que teve de ser adiado, devido à pandemia da Covid-19, para 2021.

Em 2021, as semifinais do Festival da Canção decorrerão nos dias 20 e 27 de Fevereiro, e a final no dia 6 de Março.

A novidade que se estreia nesta 65ª edição do Festival Eurovisão da Canção, a acontecer em maio de 2021, passa pela transmissão de gravações das interpretações dos concorrentes, caso estes não se possam deslocar a Roterdão para participar presencialmente no festival. “Com a Eurovisão 2021 a aproximar-se, podemos agora revelar que todos os participantes terão garantido o direito de participar na competição. Cada país irá criar uma gravação ‘ao vivo’ antes do concurso, que poderá ser usada caso o concorrente não possa viajar para Roterdão devido à pandemia, ou no caso de, já nos Países Baixos, ter de ficar em quarentena”, refere a organização num comunicado divulgado em 18 de Novembro no site oficial do Festival Eurovisão da Canção.

A organização do evento explicou que foi pedido a cada estação de televisão organizadora (a RTP, no caso de Portugal) “que gravem uma actuação ao vivo do concorrente no seu país”, que “deverá ser entregue antes do evento, terá de acontecer num estúdio e em tempo real (tal como seria no concurso), sem qualquer edição da voz ou de qualquer parte da actuação, depois de esta ser gravada”. Existindo, segundo garante a organização, “um conjunto de directrizes de produção irá assegurar a equidade e integridade do concurso”, a mesma afirma que “termos a gravação da actuação ao vivo garante que esta será vista por milhões de espectadores, aconteça o que acontecer”.

As semi-finais da 65.ª edição do festival Eurovisão da Canção estão marcadas para os dias 18 e 20 de Maio e a final para o dia 22 do mesmo mês.

Portugal venceu pela primeira e única vez o Festival Eurovisão da Canção em maio de 2017, com o tema “Amar pelos Dois”, interpretado por Salvador Sobral e escrito por Luísa Sobral.