Vida

Fadista Cristina Branco é uma das feridas ligeiras do acidente que vitimou Sara Carreira

"Podia ter morrido a minha filha mais nova e a sua mãe", escreveu o escritor Tiago Salazar no Facebook.


O acidente que vitimou a cantora Sara Carreira, de 21 anos, na A1, ao final da tarde de sábado, envolveu quatro veículos. Num deles, seguia a fadista Cristina Branco, de 47 anos, com a filha mais nova, de dez, sendo ambas as duas feridas ligeiras deste acidente que ocorreu ao quilómetro 61 da A1, em Santarém.

"Ontem morreu a filha do Tony Carreira a quem, sem o conhecer, só posso expressar a minha dor solidária", começou por escrever o escritor Tiago Salazar no Facebook, ex-marido da fadista, acrescentando "Podia ter morrido a minha filha mais nova e a sua mãe. Efectivamente estiveram as duas envolvidas no choque em cadeia na A1 em Santarém e, felizmente, saíram apenas com fracturas ósseas, deste acidente que há a lamentar a morte de uma menina, e tudo o resto não releva de importância de apontar o dedo".

"Não há nenhum medo que me assole como o de perder um filho ou quem amo. E, porém, morre-se com uma facilidade extrema. Daí só poder dizer que amem e digam que amam e amem o mais e melhor que possam cada instante das vossas vidas. Só de saber do acidente já foi o suficiente para me sentir como quem choca num paredão", concluiu o jornalista, que colaborou com órgãos de informação como o Diário de Notícias, o Expresso e o Correio de Manhã.