Sociedade

Agência Europeia do Medicamento aprova vacina da Pfizer

De acordo com o parecer da entidade, a vacina "apresenta mais benefícios do que riscos".

A Agência Europeia do Medicamento aprovou esta segunda-feira o uso da vacina da Pfizer-BioNTech contra a covid-19 na União Europeia.

"Apraz-me anunciar que o comité científico da EMA se reuniu hoje e recomendou uma autorização condicional de mercado na UE para a vacina desenvolvida pela BioNTech e pela Pfizer. A nossa opinião científica abre caminho à primeira autorização de mercado para uma vacina contra a covid-19 na UE", anunciou Emer Cook, diretora-executiva da entidade, que regula a aprovação de medicamentos na União Europeia, em conferência de imprensa.

De acordo com o parecer da entidade, a vacina "apresenta mais benefícios do que riscos" no que diz respeito à segurança contra a doença. Ainda assim, só poderá ser administrada a pessoas com mais de 16 anos.

Segundo a responsável, a decisão "é válida para os 27 Estados-membros, ao mesmo tempo" e representa "um passo significativo em frente na luta" contra a pandemia.

O comité de avaliação da Agência Europeia do Medicamento concluiu que há dados suficientemente "sólidos sobre a qualidade, segurança e eficácia da vacina" para recomendar uma autorização formal condicional de comercialização. 

De realçar que a reunião que levou esta segunda-feira à aprovação da vacina foi antecipada depois de estar inicialmente agendada para 29 de dezembro. A antecipação foi justificada com o facto de a Agência ter recebido informação adicional sobre a vacina dos laboratórios farmacêuticos.

Para que a vacina possa começar a ser comercializada e administrada na UE falta apenas a aprovação da Comissão Europeia, o que deverá acontecer no espaço de 48 horas. Assim, a campanha de vacinação aranca a 27 de dezembro, como jã tinha sido anunciado.