Sociedade

Testes rápidos à covid-19 com recurso a saliva disponíveis a partir desta quarta-feira

Testes da BioJam destinam-se a “clínicas e laboratórios de análises clínicas devidamente registadas na ERS".


A partir desta quarta-feira já estão disponíveis os testes rápidos de antigénio da BioJam para detetar a covid-19 com recurso a saliva e, como informa a farmacêutica em comunicado, “já foram alvo de notificação junto do Infarmed”.

Desta forma, já é possível evitar “o desconforto associado aos convencionais testes de antigénio que utilizam as zaragatoas para recolha de amostra”. Talvez os resultados podem ser obtidos mais rapidamente, com apenas 15 minutos de espera.

“Poderão ser muito úteis em aeroportos, escolas, empresas ou atividades desportivas, para identificar assintomáticos em período infecioso. Com os novos testes de saliva conseguimos eliminar o desconforto mantendo a segurança dos testes que apresentam uma especificidade de 100% e uma sensibilidade de mais de 94%”, explica o CEO e fundador da farmacêutica ibérica, Carlos Monteiro, citado na nota, até porque há “crianças, adolescentes e adultos que não propõem testar pelo desconforto da zaragatoa”.

Estes testes devem estar, no entanto, reservados a “clínicas e laboratórios de análises clínicas devidamente registadas na ERS para tal, por profissionais de saúde ou sob o acompanhamento destes”, um dia podem vir a ser “distribuídos pelas farmácias comunitárias”.

“A ideia é que seja supervisionado por um profissional e realizado numa clínica, hospital ou, eventualmente, farmácia. Além de eliminar o desconforto da zaragatoa, deixa de ser necessário ter profissionais de saúde especificamente habilitados para a colheita, como acontece atualmente, aliviando a logística e os custos”, disse ainda Carlos Monteiro.

Os comentários estão desactivados.