Cultura

Figuras públicas assinam petição que pede nova versão do filme 'Soul' da Disney

Nomes como Dino D´Santiago ou Mamadou Ba assinaram a petição. 

Figuras públicas assinam petição que pede nova versão do filme 'Soul' da Disney

DR  


Várias personalidades assinaram, este sábado, uma petição para que seja feita uma nova versão portuguesa do filme da Disney 'Soul'.

Recorde-se que o filme gerou polémica uma vez que tem um protagonista negro e a voz de atores negros na versão original, contudo, na versão portuguesa, a dobragem foi feita por atores brancos, nomeadamente pelo ator Jorge Mourato, a voz da personagem principal.

Agora, a petição, assinada por Ana Sofia Martins, Dino D´Santiago, Mamadou Ba, Mayra Andrade, Nástio Mosquito, Pedro Coquenão e Sara Tavares, pede a entrada de vozes negras que representem a "importância histórica" deste momento.

“Este filme não é apenas mais um filme e o que ele representa importa. ‘Soul’ é um filme de animação da Disney estreado no final de 2020 mas que começou a ser desenhado em 2016 pela Pixar, tendo o propósito assumido de querer retratar a cultura musical e a comunidade Afro-Americana. Todo o processo foi muito rigoroso na escolha de argumentistas, equipe técnica e, claro, dos atores que dariam vida a este filme assumido como um manifesto contra a iniquidade na indústria do entretenimento. Foram tidas em conta várias personalidades e académicos para assegurar que a diversa comunidade Negra estivesse confortável com a representatividade da obra”, lê-se.

“Em Portugal a Disney tratou este filme como mais um, não tendo o mesmo critério e ignorando a intenção original na escolha de atores exclusivamente Afro-Descendentes para dar voz aos personagens. Não está em causa o habitual bom trabalho em dobragens feitas em Portugal ou a qualidade dos atores da versão Portuguesa mas há aqui a expectativa de respeito pela intenção original e pelo que este representa historicamente: ser o primeiro filme de animação com um protagonista negro, interpretado por vozes negras. As palavras respeito, representatividade e intenção são chave aqui”, acrescenta.

Os signatários reclamam assim uma nova versão portuguesa do filme, que respeite “a intenção original e reconhecendo a importância histórica deste momento”. “Porque este filme não é apenas mais um filme e o que ele representa importa”, remata.

Os comentários estão desactivados.