Sociedade

Portugal regista o número de novos casos mais elevado desde o início da pandemia: Foram mais de 10 mil

Tanto o Norte, como a região de Lisboa e Vale do Tejo reportaram mais de 3.000 mil novas infeções. Foi no Norte onde se registaram mais novos casos e óbitos nas últimas 24 horas.

Portugal vive esta quarta-feira o pior dia de 2021 em número de novos casos, mas também o pior dia desde o início da pandemia no país, em março do ano passado. Os dados da Direção-Geral da Saúde revelam que nas últimas 24 horas foram confirmados 10.027 novos casos de covid-19 – é a primeira vez que o país supera a barreira dos 10 mil casos num só dia. Até então o máximo diário pertencia ao dia 31 de dezembro, quando se tinham registado 7.627 infeções.

Nas últimas 24 horas registaram-se ainda 91 mortes associadas à doença. Portugal soma agora um total acumulado de 446.606 infeções e 7.377 óbitos.

A maior parte dos óbitos das últimas 24 horas ocorreram na região Norte, onde se registaram 34 das 91 mortes por covid-19. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 27 óbitos, o Alentejo, com 15, o Centro, com 14, e o Algarve, onde ocorreu uma morte.

Quanto aos novos casos, tanto o Norte como Lisboa e Vale do Tejo superaram a barreira das 3.000 novas infeções. Foi no Norte que se registou a maior parte dos novos casos, com 3.857 diagnósticos positivos. Em Lisboa e Vale do Tejo foram confirmados mais 3.333 novos casos e no Centro mais 1.932. No Alentejo há mais 439 infetados e no Algarve mais 307. No arquipélago dos Açores foram confirmados 107 novas infeções e na Madeira mais 52.

O boletim da DGS desta quarta-feira revela ainda que o número de internados continua a aumentar. Há agora 3.293 pessoas internadas nos hospitais portugueses devido à covid-19, mais 33 do que ontem. Destes, 513 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), mais um face ao último balanço.

Nas últimas 24 horas venceram a doença 3.115 pessoas, elevando para 352.225 o total de recuperados no país.

Há agora 87.004 casos ativos de covid-19 em Portugal e as autoridades de saúde têm sob vigilância 100.103 contactos.

Consulte aqui o boletim na íntegra.