Sociedade

Português condenado a prisão perpétua por matar ex-companheira no Luxemburgo

Homem continua a dizer que é inocente.

O português suspeito de matar a ex-companheira no Luxemburgo, num crime que remonta a 2017, foi condenado a prisão perpétua, esta terça-feira.

A notícia foi avançada pela imprensa luxemburguesa, que adianta que o homem continua a dizer-se inocente mesmo depois de ter sido condenado.

Recorde-se que o corpo de Ana Lopes, natural de Seia, foi encontrado pelas autoridades dentro do carro ao lado da fronteira francesa do Luxemburgo, em Roussy-le-Village.

O veículo foi encontrado completamente queimado e no interior estava o corpo carbonizado, que depois se veio a confirmar ser o da jovem de 25 anos.