Internacional

Augusto Santos Silva apela à "libertação imediata" de Navalny

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português “acompanha a situação de perto” e apela à “libertação imediata” do opositor russo


O Ministério dos Negócios Estrangeiros, liderado por Augusto Santos Silva, apelou esta segunda-feira à “libertação imediata” do opositor russo Alexei Navalny. 

“A detenção de Alexei Navalny é motivo de grande preocupação. Portugal acompanha a situação de perto com os parceiros europeus e apela à sua libertação imediata”, lê-se numa nota partilhada na rede social Twitter. 

Também esta manhã, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, recorreu ao Twitter para condenar a detenção do opositor russo. “Condeno a detenção de Alexei Navalny pelas autoridades russas. Devem libertá-lo imediatamente e garantir a sua segurança. A detenção de opositores políticos é contra os compromissos internacionais da Rússia”, afirmou. 

Recorde-se que Navalny, o principal opositor do Kremlin, foi detido no domingo ao chegar à Rússia, meses depois de ter estado na Alemanha a recuperar de uma tentativa de envenenamento. Segundo as autoridades russas, Navalny “figura numa lista de pessoas procuradas desde 29 de dezembro de 2020 por múltiplas violações do seu período probatório.

 

Os comentários estão desactivados.