Sociedade

Padaria encerrada por falta de higiene tinha 22 cães em Ponta Delgada

Dezanove animais foram recolhidos pelo Canil Municipal.

A GNR encerrou, este domingo, um estabelecimento de fabrico e venda de pão por violação da proibição de laboração e por falta de condições de higiene e perigo para a saúde pública na freguesia da Relva, no concelho de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

Em comunicado, esta terça-feira, a força de segurança explica que os militares fiscalizaram o estabelecimento, que tinha sido previamente notificado por decisão judicial para encerramento e cessação da sua atividade.

“No decorrer das diligências policiais, apurou-se que este estabelecimento se encontrava anexado ao domicílio dos proprietários, tendo sido identificados dois suspeitos, um homem e uma mulher de 59 e 63 anos, respetivamente, e apreendidos cerca de 11 quilos de massa lêveda, 100 quilos de farinha e 326 pães com um valor estimado de 217 euros”, informa a GNR.

Segundo a mesma nota, foram ainda identificados no local 22 cães, tendo sido recolhidos 19 pelo Canil Municipal de Ponta Delgada, devido à falta de condições do local e por existir “risco higienossanitário relativamente à conspurcação ambiental, em virtude do número de animais exceder o número máximo de três cães adultos em cada habitação do domicílio”. Foram também detetadas diversas irregularidades no que concerne à vacinação, registo, licenciamento e identificação eletrónica (microchip) dos animais.

“Esta ação contou com a colaboração de inspetores da Inspeção Regional da Atividade Económica e de dois Delegados de Saúde do Município de Ponta Delgada que avaliaram os bens perecíveis e propuseram a sua destruição por falta de condições de higiene do estabelecimento e risco para a saúde pública”, revela.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Ponta Delgada.