Sociedade

Sobrecarga da rede de oxigénio no Hospital Amadora-Sintra obriga a transferir doentes para outras unidades hospitalares

Em causa está uma sobrecarga da rede de oxigénio na unidade hospital. Nenhum doente está em risco, segundo o hospital Amadora-Sintra.

A rede de oxigénio para tratamento de doentes com covid-19 colapsou ao final desta terça-feira no Hospital Fernando da Fonseca, conhecido por Amadora-Sintra, avança a TVI.

Em causa está uma sobrecarga da rede de oxigénio na unidade hospital. Nenhum doente está em risco, segundo o hospital Amadora-Sintra.

No total, 20 doentes estão a ser transferidos para as unidades hospitalares mais próximas, como o Hospital de Santa Maria e o Hospital Militar. Todos os enfermeiros estão a ser requisitados para ajudarem nesta transferência de urgência.

No momento, o Amadora-Sintra tinha 333 doentes infetados por covid-19 em enfermaria, dos quais 30 estão nos cuidados intensivos, que neste momento, tem apenas uma cama disponível.

Em atualização