Vida

"A Jill apareceu na minha vida numa altura muito importante e voltou a juntar a minha família"

Chefe de Estado norte-americano e primeira-dama falaram sobre a sua relação. 

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e a primeira-dama, Jill Biden, estão a adaptar-se à sua nova vida na Casa Branca. Recentemente, Biden deu uma entrevista, juntamente com a esposa, à revista People, e falaram abertamente sobre o casamento de mais de 40 anos.

“Toda a gente diz que o casamento é '50/50'. Bem, às vezes tem de ser 70/30. Graças a Deus, quando estou muito em baixo, [a Jill] ajuda-me, e quando ela está muito em baixo, eu ajudo-a. Temos sido o grande apoio um do outro”, disse o chefe de Estado norte-americano. “É muito importante que ela seja professora (...) É importante que ela tenha as suas paixões, a sua independência. Mas partilhamos os sonhos um do outro", acrescentou.

Já a primeira-dama, destaca a importância do que viveram juntos, incluindo os momentos maus, no fortalecimento da relação. "Tudo o que já passámos juntos, os bons momentos, os maus momentos e certamente as tragédias e as perdas. Há um ditado que diz que às vezes tornamo-nos mais fortes com os golpes que a vida nos dá. É isso que tentamos fazer", disse Jill Biden.

De realçar que o casal deu o nó em 1977, cinco anos depois de Biden ter perdido a primeira mulher, Neilia Hunter, e a filha, Naomi, de apenas 18 meses, num acidente de viação. Na altura, Biden tinha mais dois filhos, Beau e Hunter, ainda pequenos.

“A Jill apareceu na minha vida numa altura muito importante e voltou a juntar a minha família. Ela foi a cola que juntou tudo e eu sabia que queria casar com ela pouco tempo depois de a conhecer. Não é que não discutamos às vezes. Tive sorte", realçou o Presidente dos EUA.

O casal, que está junto há 43 anos, tem uma filha em comum, Ashley, de 39 anos.

Em 2015, Biden voltou a viver um momento difícil, depois de o filho mais velho, Beau, morrer na sequência de um tumor no cérebro. Já Hunter, de 50 anos, tem visto a sua vida envolvida em polémica, depois de ter sido afastado do exército devido a adições.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by People Magazine (@people)