Economia

Portugal recebeu 24,7 milhões para mar e pescas no último trimestre de 2020

No que respeita ao volume de pagamentos, as maiores variações registadas na taxa de pagamento, no referido trimestre, verificaram-se no FEAMP com 4,3 pontos percentuais.

Os pagamentos efetuados pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) que, no último trimestre de 2020, atingiram os 24,7 milhões de euros, registaram a maior variação comparativa, com um acréscimo de sete pontos percentuais, seguido pelo FEADER (Fundo Europeu Agrícola e Desenvolvimento Rural) com 4,7 ponto percentuais, e pelo FSE (Fundo Social Europeu) + IEJ (Iniciativa Emprego Jovem) com 4,5 pontos percentuais, segundo o Boletim dos Fundos, divulgado esta pela Agência de Desenvolvimento e Coesão.

No que respeita ao volume de pagamentos, as maiores variações registadas na taxa de pagamento, no referido trimestre, verificaram-se no FEAMP com 4,3 pontos percentuais

Num comunicado emitido pelo Ministério do Mar, é ainda referido “que o programa MAR 2020 cumpriu em junho a regra do N+ 3, cujo prazo só terminava em dezembro, e que a execução é superior aos outros Estados-membros com envelopes financeiros comparáveis, como Espanha, França, Itália e Grécia”. “É também de realçar que, no final do ano de 2020, foram aprovados novos projetos de investimento produtivo das empresas da aquicultura e da transformação de produtos da pesca e da aquicultura, para promover a recuperação da atividade económica, que ascendem a 45,9 milhões de euros e que contam com um apoio público de 17,7 milhões de euros do programa Mar 2020, a realizar em 2021 e 20222, lê-se na nota.